Posts recentes

Tags

Nenhum tag.

Como você pode evitar os acidentes oculares?


Em quantas situações diferentes no seu dia a dia você expõe seus olhos ao risco de sofrer algum trauma? Pancadas, tropeços e boladas durante a prática de esportes, por exemplo, são muito comuns, e saber evita-los é determinante para manter a sua saúde ocular. Os traumas oculares são considerados uma urgência médica em função da sua capacidade de trazer sérias complicações para a nossa visão. De modo geral, eles podem ser divididos em dois tipos: contusos (quando há uma contusão, batida ou colisão) e perfurantes (quando gera algum corte ou perfuração do globo ocular). No primeiro, são comuns arranhões, edemas e até mesmo um possível descolamento de retina, enquanto o segundo caracteriza-se pela lesão de fácil identificação, possíveis hemorragias e riscos maiores de infecção por exposição a bactérias. Semelhante ao que ocorre em outros acidentes, um trauma ocular pode surgir nos mais diversos ambientes e contextos, inclusive nos locais onde nos sentimos seguros, como em casa, no trabalho ou lazer, e acometem pessoas de todas as idades. Pensando em todas essas possibilidades, aqui estão algumas dicas para que você possa evitar surpresas negativas com os acidentes oculares: No trabalho De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, os problemas oculares mais comuns no ambiente de trabalho estão relacionados, principalmente, a queimaduras, contusões, presença de corpo estranho, perfurações do globo ocular e conjuntivite alérgica. Para evitar complicações para a visão, é extremamente importante fazer o uso de óculos de proteção e demais Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) que possam oferecer segurança. Além disso, vale a pena adotar uma higiene cuidadosa das mãos e dos olhos, principalmente se a sua função demanda contato com alérgenos, agentes infecciosos ou demais produtos contaminados. Nos esportes Praticar esportes é muito importante para a nossa qualidade de vida, mas o nosso corpo deve estar protegido. Durante os exercícios, é comum ficarmos expostos aos raios UVA e UVB, vento e poeira que aumentam as chances de ressecamento dos olhos e consequentes sintomas de irritação. Para evitá-los, podemos fazer uso de óculos de sol. Em determinadas modalidades ou competições, não é possível utilizar óculos. Nesses casos, converse com um oftalmologista, pois ele pode sugerir a adaptação de uma lente de contato que não te atrapalhe. Em casa Este é um dos ambientes em que menos se espera que haja qualquer acidente, mas são muitas as possibilidade de ser surpreendido(a). Todo cômodo oferece algum risco para as crianças, idosos e até mesmo os adultos mais atentos. Para evitá-los: - Mantenha os produtos de limpeza longe do alcance das crianças; - Evite oferecer brinquedos pontiagudos aos pequenos; - Não tente retirar manualmente qualquer corpo estranho dos olhos. Procure um médico; - Use tapetes antiderrapantes pela casa; - Mantenha uma boa iluminação nos ambientes; - Instale barras de apoio nos banheiros se houver algum idoso em casa; - Evite deixar fios espalhados pelo chão; - Não deixe panelas com os cabos voltados para fora do fogão; - Evite plantas venenosas e pontiagudas, especialmente ao alcance das crianças; - Cubra ou arredonde quinas de mesa e maçanetas; - Fique atento(a) às brincadeiras entre as crianças e os animais de estimação; A última dica – e tão importante quanto as demais – é se consultar regularmente com um oftalmologista para que sejam feitos exames de rotina. Diante de qualquer trauma ou irritação ocular, não se automedique. Procure um médico. Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia. Revista Veja Bem. Ed. 15. Ano 06. 2018

#descolamentoderetina #saúdeocular #Aconselhamento #oftalmologia

©  2018 Todos os direitos reservados à  Dr. Marcelo Menegatti

Desenvolvido por

logo_LOGO ORIGINAL FUNDO ESCURO YBRIDA_edited.png