OCT: Faça um diagnóstico detalhado da sua RETINA.

13 Feb 2020

 

Exame OCT, já ouviu falar disso? Bom, na verdade, o que todo mundo quer é ser diagnosticado rápida e precisamente. Nesse contexto, a Tomografia de Coerência Óptica, ou OCT, é um dos exames oculares mais avançados dentro da oftalmologia, essencial para o diagnóstico precoce de doenças oculares como degeneração macular relacionada à idade, retinopatia diabética e glaucoma.

O QUE É O OCT?
OCT é um exame capaz de ver detalhadamente (em três dimensões) a retina e o nervo óptico. Além disso, também possibilita a obtenção de cortes ópticos seccionais da estrutura da retina. Durante o exame, é possível a observação das diferentes camadas de tecidos oculares, visualizando-se a retina, o vítreo, o nervo óptico e a coróide (camada vascular abaixo da retina). O exame é feito através da pupila e não há contato da máquina com o olho do paciente, sendo, então, rápido e indolor.

MAS COMO ELE FUNCIONA?
O exame OCT pode ser realizado normalmente em qualquer clínica oftalmológica que possua o equipamento. O paciente deve apenas retirar a lente de contato, caso use, e em alguns casos, pode ser feita a dilatação da pupila através de colírios. Depois disso, coloca-se o rosto no suporte com cuidado para não se mover durante a realização do exame, e o aparelho emite um feixe de luz com intensidade próxima ao infravermelho (não causa desconforto), que capta as imagens em corte das estruturas oculares.
 

O exame dura em média 15 minutos, não emite radiação e é indolor. O único incômodo possível é que o paciente pode sentir a visão um pouco turva por causa da dilatação da pupila.

E PRA QUÊ ESTE EXAME É INDICADO?
Devido à possibilidade de avaliação detalhada, ele é utilizado, principalmente, para o diagnóstico e acompanhamento de doenças ou condições que causam alterações na retina, no vítreo, na coroide e no nervo óptico. O exame não pode ser feito quando há opacidade significativa do meio, como no caso de catarata avançada, que impede a visualização e captação das imagens. Ele pode ser complementado com outros exames oftalmológicos, como a ultrassonografia ocular, por exemplo. Pode ser feito na detecção e análise de progressão das seguintes condições:

• Degeneração de mácula;
• Buraco de mácula;
• Edema macular;
• Glaucoma;
• Retinopatia diabética;
• Distrofias retinianas;
• Síndrome de tração vítreo-macular;
• Membrana epirretiniana.

A qualidade das imagens obtidas no exame de tomografia de coerência óptica (OCT) é de grande relevância para o diagnóstico e acompanhamento de algumas das principais doenças oculares. Nos aparelhos mais modernos, é possível obter imagens que se assemelham à resolução dos microscópios, ou seja, consegue-se fazer microscopia tecidual in vivo.
-
Ficou com alguma dúvida ou precisa de alguma orientação? Estou à disposição para te ajudar! Entre em contato e marque um atendimento.
-
Fonte:
RetinaPro, “Já Ouviu Falar em OCT ou Tomografia de Coerência Óptica? Descubra Para Que Serve e Como é Feita”. Disponível em:
https://retinapro.com.br/blog/tomografia-de-coerencia-optica-para-que-serve/

Please reload

Posts recentes

Hepatite C afeta mais de 200 mil pessoas no Brasil e pode causar problemas nos olhos.

5 May 2020

4 exames de olhos que você precisa fazer sempre

16 Apr 2020

Tomar muito CAFÉ pode causar GLAUCOMA?

5 Mar 2020

1/1
Please reload

Tags

Please reload

©  2018 Todos os direitos reservados à  Dr. Marcelo Menegatti

Desenvolvido por

logo_LOGO ORIGINAL FUNDO ESCURO YBRIDA_edited.png