Cuidar dos olhos do seu bebê mesmo dentro da barriga? Sabia como!

13 Dec 2019

 

TOXOPLASMOSE?
Quem diria que seu gato pudesse ser um perigo para seu bebê antes mesmo dele nascer! Na verdade, é bom deixar claro que não são somente os gatos os vilões dessa história, pois o parasita causador da toxo também pode ser disseminado através da água e alimentos contaminados, mesmo se você não tiver nenhum bichano no quintal. Claro que você deve estar se perguntando o que essa doença tem a ver com os olhos, ainda mais os do seu bebê... Olha só:

EM PRIMEIRO LUGAR: O QUE É TOXOPLAMOSE?
Na verdade, esta doença nada mais é do que a infecção pelo protozoário Toxoplasma gondii que, segundo a Sociedade Brasileira de Infectologia, é um protozoário intracelular, ou seja, precisa penetrar dentro das células para sobreviver.


É possível se infectar através da ingestão de oocistos (uma espécie de “ovos” do parasita no ambiente) provenientes do solo, areia, latas de lixo contaminados com fezes de gatos infectados. Além disso, a ingestão de carne crua e malcozida infectada com cistos também pode ser uma fonte, especialmente carne de porco e carneiro. Por último, e mais importante, a doença também pode ocorrer por intermédio de infecção transplancentária (pode passar da mãe para o bebê pela placenta), já que 40% dos bebês de mães que são infectadas durante a gravidez também podem ser infectados com o toxoplasma.


A infecção ocorre da seguinte maneira: o período de incubação, ou seja, o tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas, ocorre de 10 a 23 dias, quando a fonte for a ingestão de carne; de 5 a 20 dias, após ingestão de oocistos de fezes de gatos.


É importante deixar claro que toxoplasmose não se transmite de pessoa a pessoa, não é contagiosa desta maneira, com exceção, é claro, da transmissão direta entre mãe e bebê. Além disso, é essencial ficar atento com os felinos, já que os cistos expulsos por eles podem virar esporos no ambiente, tornam-se infectantes depois de 1 a 5 dias, e podem conservar essa condição por até 1 ano.

COMO ISSO AFETA A VISÃO?
Após a infecção no organismo, as lesões em várias regiões acontecem por causa da proliferação rápida dos parasitas nas células hospedeiras. Podem levar à pneumonia difusa, miocardite, miosite (inflamação muscular), hepatite, encefalite e exantema maculopapular (erupções e lesões na pele decorrentes da infeção).


A toxoplasmose pode afetar os olhos, levando à fase ocular da doença. Nesses casos, a coriorretinite, que nada mais é do que a lesão e inflamação da retina e da coróide, é a lesão mais frequentemente associada à doença. Dois tipos de lesões de retina podem ser observados: a retinite aguda, com intensa inflamação, e a retinite crônica, com perda progressiva de visão, algumas vezes chegando à cegueira.

E COMO ISSO AFETA AS GESTANTES E O DESENVOLVIMENTO DO BEBÊ?
Existe a toxoplasmose NEONATAL, que resulta da infecção intrauterina, variando de assintomática à letal, dependendo da idade fetal e de outros fatores ainda desconhecidos. Os sintomas nos bebês que estão sendo gerados variam do estágio da gestação da mãe quando foi infectada pelo parasita. Entretanto, o que normalmente ocorre é prematuridade, baixo peso, coriorretinite pós-maturidade (inflamação da retina e coroide depois do nascimento), estrabismo, icterícia e hepatomegalia (aumento do fígado).


Se a infecção ocorreu no último trimestre da gravidez, o recém-nascido pode apresentar, principalmente, pneumonia, miocardite ou hepatite com icterícia, anemia, plaquetopenia (diminuição das plaquetas do sangue), coriorretinite e ausência de ganho de peso, ou pode permanecer assintomático. Já no segundo trimestre da gestação, o bebê pode nascer prematuramente, mostrando sinais de encefatite com convulsões, pleocitose do líquor (aumento de leucócitos – um tipo de célula de defesa) e calcificações cerebrais (deposição de sais de cálcio no órgão). Pode apresentar a tétrade de Sabin: microcefalia com hidrocefalia, coriorretinite, retardo mental e calcificações intracranianas.

POR ÚLTIMO E SUPER IMPORTANTE, COMO VOCÊ PODE SE PROTEGER?
Como a principal forma de contaminação é via oral, de uma forma geral a prevenção deve ser feita: pela não ingestão de carnes cruas ou malcozidas; comer apenas vegetais e frutas bem lavados em água corrente; evitar contato com fezes de gato. As gestantes, além de evitar o contato com gatos, devem submeter-se a adequado acompanhamento médico (pré-natal).
-
Ficou com alguma dúvida ou precisa de alguma orientação? Estou à disposição para te ajudar! Entre em contato e marque um atendimento.
-
Fonte: Sociedade Brasileira de Infectologia, “Toxoplasmose”.

Please reload

Posts recentes

Quais os principais tipos de glaucoma?

4 Sep 2020

Contágio pelo Coronavírus pode ocorrer através dos olhos

12 Aug 2020

Hepatite C afeta mais de 200 mil pessoas no Brasil e pode causar problemas nos olhos.

5 May 2020

1/1
Please reload

Tags

Please reload

©  2018 Todos os direitos reservados à  Dr. Marcelo Menegatti

Desenvolvido por

logo_LOGO ORIGINAL FUNDO ESCURO YBRIDA_edited.png