A cirurgia a laser causa problemas na retina?

18 Sep 2019

 

A CIRURGIA REFRATIVA, comumente conhecida como cirurgia a laser, é usada para corrigir os erros refrativos que algumas pessoas tem nos olhos. Erros refrativos visuais?


Sim, na verdade é mais simples do que você está pensando. Eles acontecem quando os raios de luz que são captados pelos nossos olhos, e que formarão as imagens, são desviados e não chegam focados na retina, o que gera uma imagem embaçada, que não está nítida. Isso é consequência de diversas condições, como miopia, hipermetropia e astigmatismo. Assim, para corrigir esses erros de uma maneira mais prolongada, recomenda-se a cirurgia a laser.

COMO FUNCIONA, ENTÃO, A CIRURGIA REFRATIVA?
De maneira mais simples, hoje temos duas técnicas muito usadas nas cirurgias refrativas, a LASIK e PRK. Ambas se baseiam em aplicar o laser na córnea do paciente e então esculpi-la, ou seja, deixá-la no formato adequado favorecendo a refração correta (que deixará a visão nítida) dos raios luminosos. Assim, antes de decidir qualquer coisa é importante se consultar com um especialista.

E QUAL É A DIFERENÇA ENTRE ESSES MÉTODOS?
Na técnica LASIK utiliza-se uma ferramenta especial que levanta uma “aba” na parte superficial da córnea. Essa aba é conhecida como “flap” e funciona como uma “tampa” que fica aberta e presa numa pequena região da córnea. Com o flap aberto, o laser atua diretamente na córnea, esculpindo-a de modo que ela fique com o formato adequado para a refração dos raios. Ao final da cirurgia, o flap é fechado e a cicatrização ocorre rapidamente.
A PRK, no entanto, envolve a remoção das células epiteliais da córnea, ou seja, retira-se completamente uma fina camada externa da região. Com a córnea exposta, o laser atua da mesma maneira, corrigindo o formato da curvatura. A recuperação demora um pouco mais, porém essa técnica é indicada, principalmente, para quem não tem a curvatura corneana adequada ou, principalmente, para quem possui uma córnea muito fina.

HÁ A POSSIBILIDADE DE OCORRER DANOS NA RETINA?
Bom, pelo o que foi exposto anteriormente, o laser afeta diretamente o formato da córnea. Isso porque é esta a região dos nossos olhos que também é responsável por convergir os raios luminosos, e assim, qualquer alteração na sua estrutura leva a uma distorção na nitidez da imagem. Porém, a retina é o tecido que fica no fundo do olho e possui células especializadas em captar esses raios luminosos e transformá-los em impulsos elétricos que, através do nervo óptico, serão interpretados no cérebro, o que dará sentido aos objetos que estamos vendo. Pacientes com graus elevados são mais propensos a possuirem alterações retinianas e, dessa forma, uma avaliação especializada dessa estrutura é fundamental antes do procedimento cirúrgico.

QUAIS SÃO AS COMPLICAÇÕES?
De acordo com a literatura médica, algumas das complicações na retina causada pelas cirurgias a laser podem envolver descolamento de retina e hemorragias na mácula, por exemplo. Outras complicações, como neovascularização coróide e miopia degenerativa, podem acontecer em pacientes que sofrem de alta miopia.

Entretanto, é importante frisar que essas complicações ocorrem em quadros de erros refrativos mais graves, que podem, inclusive, envolver outros tipos de problemas oculares. No geral, as cirurgias a laser são seguras e de recuperação rápida.

-
Ficou com alguma dúvida ou precisa de alguma orientação? Estou à disposição para te ajudar! Entre em contato e marque um atendimento.
-
Fonte:
Lee, D.Y. et al., International Ophthalmology Clinics, “Retinal Complications After Refractive Surgery”.

Please reload

Posts recentes

Hepatite C afeta mais de 200 mil pessoas no Brasil e pode causar problemas nos olhos.

5 May 2020

4 exames de olhos que você precisa fazer sempre

16 Apr 2020

Tomar muito CAFÉ pode causar GLAUCOMA?

5 Mar 2020

1/1
Please reload

Tags

Please reload

©  2018 Todos os direitos reservados à  Dr. Marcelo Menegatti

Desenvolvido por

logo_LOGO ORIGINAL FUNDO ESCURO YBRIDA_edited.png